Home Coronavírus: o que é e como é transmitido

Coronavírus: o que é e como é transmitido

O novo coronavírus vem gerando muito caos e confusão na população nos últimos dias. Isso se dá por que há muita informação falsa (as chamadas fake news) circulando pelas redes sociais e aplicativos de mensagens. Além disso, o excesso de informação desnecessária pode confundir ainda mais as pessoas.




Apesar de esse vírus já ter alterado a rotina comum das pessoas do mundo todo, muitos ainda não sabem o que ele é de fato e de que maneira ele é transmitido. Por isso é muito importante buscar as informações corretas e de fontes confiáveis.

Para sanar todas as dúvidas das pessoas sobre o coronavírus, escrevemos este artigo detalhando o que é esse vírus e de que maneira é transmitido de pessoa para pessoa.

COVID-19: O que é?

O novo coronavírus também é chamado de COVID-19 que significa em inglês Coronavírus Disease – 2019, que em tradução livre significa “Doença do Coronavírus”, onde o “19” se refere ao ano que se iniciou o contágio da doença, ou seja, 2019.

Contudo, os primeiros casos de coronavírus em humanos foram registrados em meados da década de 1930. Porém, foi apenas em torno de 1965 que o vírus recebeu a denominação de Coronavírus.

Esse vírus é assim chamado porque, microscopicamente, em sua superfície há várias estruturas que lembram um coroa.

Muitas pessoas, quando crianças, se infectam com algum tipo de coronavírus que não é letal ao organismo humano. Os tipos mais comuns, segundo o Ministério da Saúde, são o alpha coronavírus 229E e beta coronavírus OC43, que hoje em dia não representam risco algum ao seres humanos.

Quando surgiu o novo coronavírus?

O novo coronavírus surgiu em meados de dezembro de 2019, descoberto por médicos na China. Esse vírus é perigoso, pois, pelo fato de ser um novo tipo, o organismo humano ainda não tem imunidade contra tal doença.

O novo coronavírus causa uma infecção pulmonar grave — se não for tratado — podendo levar a morte do hospedeiro. É importante ressaltar que o vírus tem força maior em organismos com comorbidades, ou seja, com doenças pré-existentes, principalmente, cardíacas e diabetes. Mas isso não descarta a impossibilidade de óbito em hospedeiros saudáveis.

Em casos mais leves, a COVID-19 causa os sintomas de uma gripe leve, podendo evoluir gradativamente até chegar a uma parada respiratória.

O período de incubação do vírus é de 2 a 14 dias. Em alguns casos, o hospedeiro pode apresentar sintomas logo após a infecção ou pode demorar até duas semanas. Entretanto, há alguns casos, não muito comuns, assintomáticos, ou seja, que não apresentam nenhum sintoma do vírus.

A recomendação do Ministério da Saúde do Brasil é que o paciente que estiver desconfiado de que está com o vírus, fique em casa e espere os sintomas aparecerem. Aí sim deve se dirigir urgentemente ao hospital mais próximo.

Como o coronavírus é transmitido?

O novo coronavírus é pertencente a família de vírus CID10 e é transmitido através do contato direto com o próprio vírus. Ou seja, as gotículas de espirro ou tosse dos infectados entram em contato com as mucosas (olhos, nariz, boca), causando a infecção por coronavírus.

Diferente de uma gripe comum, esse novo vírus se transmite muito mais rápido e de maneira muito mais eficaz. Ele pode sobreviver fora de um hospedeiro por mais de 72 horas. Por isso, corrimões, maçanetas, botões etc., são locais onde pode haver risco de infecção.

É muito importante evitar aglomerações para não contrair o vírus. Além disso, é preciso ficar a 1,5 metros de distância das outras pessoas para evitar o contato com as gotículas de saliva que saem da boca das pessoas ou até mesmo de espirros e tosses.